Escolha uma Página

Se você está considerando trocar de veículo, existem algumas considerações a serem feitas. Uma das primeiras é a escolha entre três tipos de veículos: Carros usados, seminovos ou 0km. Muitos optam pela segunda opção como a melhor, mas você sabe o que levar em conta na hora de comprar um seminovo?

Primeiro é preciso esclarecer uma questão que muita gente nem ao menos considera: qual é a diferença entre os carros seminovos e usados? É comum que esses termos acabem se confundindo. Por isso é importante tentar entender como é caracterizado um seminovo.

Principais características de um carro seminovo:

  • A primeira característica determinante de um veículo seminovo é a sua quilometragem. Para ser considerado um seminovo, é necessário que o carro tenha menos de 20 mil quilômetros rodado em um ano.
  • A segunda característica é que o carro tenha menos de três anos de idade e apenas um dono.
  • A terceira e mais importante é a conservação do veículo, tanto estética quanto mecânica. É necessário que o carro esteja em excelentes condições, que tenham sido realizadas todas as revisões e que todas ou quase todas as peças originais estejam conservadas.
  • Por último temos o preço do veículo. O seminovo é mais caro do que os carros usados, porém, são bem mais em conta do que um zero quilômetro.

Ou seja, para um carro ser considerado seminovo, ele deve ter cerca de três anos, ter andado menos 20 mil quilômetros por ano e estar com suas peças originais bem conservadas. Se este é o tipo de carro que você está procurando, então é hora de saber o que avaliar na hora de comprar um seminovo.

Detalhes para ficar de olho na hora de comprar um seminovo

O seminovo é uma boa escolha para quem quer um veículo com pouco uso e ainda assim com um preço mais em conta do que com um veículo zerinho.

Atenção na mecânica na hora de comprar um seminovo

Vamos começar pelo que mais preocupa os novos proprietários. É bem comum querer olhar primeiro o motor do veículo antes de comprar um seminovo. Essa atitude não está errada. É importante verificar esse ponto, já que o motor é o equipamento mais fundamental do veículo.

A recomendação é enviar o veículo para um mecânico de confiança para verificar como está o funcionamento do motor.

Porém, existem algumas maneiras de avaliar o motor a olho nu, mesmo que apenas “por alto”. Pontos importantes a serem analisados são ruídos fora do comum, vazamentos de óleo por juntas ou peças (o motor costuma aparentar estar manchado de preto quando há vazamentos) e fumaça escurecida saindo do escapamento.

Esses são sinais de que o motor está bem batido e pode precisar ser até mesmo retificado. Considerando o valor da retífica, não vale a pena arriscar em um seminovo apresentando estes problemas.

Por isso é importante dar no mínimo uma volta no veículo antes de decidir realizar a compra ou não.

Mecânica além do motor na hora de comprar um seminovo

Além do motor, é preciso ficar atento a outras partes da mecânica. O sistema de embreagem é outro ponto que pode revelar bastante sobre o desgaste do veículo, além de ter um custo elevado para ser reparado.

É possível desconfiar de problemas com a embreagem andando no carro. Observe se a embreagem está deslizando, se há ruído durante a troca de marchas ou se o pedal está muito duro.

Esses problemas significam que a embreagem está desgastada ou no mínimo sofrendo estresse constante.

Mas como dissemos, o melhor é levar em um mecânico de confiança que avaliará todos esses pontos.

O que observar na lataria e estrutura do veículo ao comprar um seminovo

Não se engane por uma lataria bonita, afinal alguns vendedores “maquiam” o carro para melhorar a situação do veículo.

É preciso olhar bastante para observar como está a lataria e a parte estrutural do veículo. Alguns defeitos podem até ser algo bem pequeno, mas podem indicar acidentes que foram omitidos.

A primeira parte da lataria que deve ser observada é a pintura. Não tenha vergonha de dar uma volta pelo carro e observar diferenças de tonalidade na cor. Essas diferenças podem indicar repinturas e desamassados.

Tente observar se não há presença de “massa” na carroceria. A massa é utilizada para pequenos reparos da lataria, porém um seminovo não deve apresentar seções com reparos. Assim como diferenças no tom das cores, a presença de reparos com massa plástica são fortes indicadores de acidentes.

Outra forma de tentar identificar um possível histórico de reformas na lataria é observar os itens de borracha e adesivos. Compare os dois lados do veículo e o alinhamento destes componentes. Irregularidades podem ser um sinal de alerta.

Peça também para levantar o carro. Esse não é um pedido muito comum, mas é muito importante na hora de comprar um veículo.

Ao levantar o veículo é possível ter uma visão ampla da estrutura real do automóvel. Pontos de solda nas travessas de reforço e nas longarinas (estrutura metálica logo acima dos pneus dianteiros) são fortes indicações de recuperação após batidas.

Por baixo também é possível observar se o veículo foi rebaixado ou teve outras alterações.

Outros pontos interessantes a se observar

Na hora de comprar um seminovo existem alguns outros pequenos detalhes que podem fazer toda a diferença. Por exemplo, ao pedir o manual do veículo, você encontrará nas últimas páginas os adesivos referentes às revisões obrigatórias.

Um veículo que fez todas as revisões tem muito mais chances de estar em boa condição. Sem contar que, dependendo da política do fabricante, ele ainda pode estar na garantia.

O cheiro do veículo também pode indicar sinais de alerta. O cheiro de mofo, por exemplo, indica problemas com água (possível dano por enchente, bem comum em cidades como São Paulo).

Também vale ficar de olho em dependências com documentos ou processos judiciais. Cada estado oferece maneiras diferentes de verificar esse tipo de problema. Geralmente, essas consultas podem ser feitas no Detran estadual.

Verificar as dependências do veículo evitará surpresas na hora de transferência ou então a possibilidade de ter que pagar multas que você não cometeu.