Escolha uma Página

Nas baixas temperaturas nosso corpo fica mais lento e até mesmo algumas atividades mais simples costumam ficar difíceis. Da mesma forma isso acontece com os veículos! O frio afetou e muito os carros mais antigos, porém ele ainda pode significar um problema mesmo para os carros mais modernos.

Fique ligado no que a temperatura pode causar no seu veículo!

O etanol e o frio

No frio o motor abastecido a etanol pode demorar um pouco mais para dar a partida por seu baixo poder calorífico. Carros mais antigos podem exigir várias tentativas até o motor “esquentar” e pegar no tranco. Para resolver isso os sistemas atuais dos carros flex tem o famoso tanquinho, que evita que a demora aconteça.

Porém, como no Brasil o frio pode não ser muito comum, a manutenção e revisão do tanquinho fica de lado e, quando o tempo esfria, o carro não quer ligar. Para resolver isso é necessário manter a regulagem do tanquinho, assim como sua revisão e limpeza.

De olho na bateria

A bateria do veículo vai se desgastar mais em temperaturas mais baixas, justamente por que essa parte precisa de uma amperagem alta para funcionar e o frio faz com que sua capacidade de armazenamento fica comprometida.

Isso pode ser evitado com o uso frequente do veículo. Caso você o deixe guardado na garagem e o use pouco é interessante ligá-lo e acelerar algumas vezes. Isso irá ajudar a manter a forma da bateria, mantendo a sua vida útil.

Troca de óleo lubrificante

Fique de olho também no óleo lubrificante do motor. Nas baixas temperaturas ele tende a ficar mais viçoso e dilata com dificuldade, interferindo na partida do veículo. Muitas tentativas podem fazer com que a bateria se esgote.

Como resolver? Opte pela manutenção preventiva e a troca correta de óleo, aliada a uma boa marca.

Não dê a partida com tudo ligado

Nada de entrar no carro e já ir ligando os faróis, rádio, ar-condicionado, etc. Cuide da sua bateria ligando primeiro o motor e, em sequência, ligue as outras partes.

Calibrando corretamente seus pneus

Faça frio, faça calor, a calibragem dos pneus se mantém a mesma! Ou seja, não tem necessidade de calibrá-los de forma diferente. Porém você deve tomar uma atenção redobrada para que estejam sempre calibrados, já que as pistas no frio tendem a ser mais úmidas e escorregadias. Dessa forma o pneu deve sempre estar em ótima forma.

Ficou alguma dúvida sobre os cuidados com seu carro no frio? Deixe nos comentários 🙂